Visualizations since May 2010

domingo, 11 de janeiro de 2009

A PhD on the Road (Mozambique)

Caia, Mozambique

I always wanted to be an explorer of Africa, among Lions, Tigers, Elephants and Crocodiles.
Since i was a kid. And so, i dreamt about my "uncles" Livingstone, Brito Capelo and Serpa Pinto, hoping some day i could follow their footsteps and feel their life of adventures. And whenever you want, all your dreams may come true, so here i am with a huge smile in my face ready for this adventure.

I departed from Zambezi river in Caia-Chimuara, where i stayed with this brave MOTA-ENGIL people, the new explorers of XXI century, which carry on with the task of bringing new worlds to the world. Because for me Africa is people, landscape and wild life i meant to go south through Gorongosa until Krugger in South Africa, crossing this amazing continent where the MUSIC WAS BORN AND THE TIME GOT LOST. From there i will re-enter in Mozambique to see the old Lourenço Marques (Maputo) that is stucked in my mind by the stories i was told by my uncles, when i was a child.

Paul's Dance from Penguin Cafe Orchestra mark the rhythm for this mouvement, with some new partners besides the eternal Patricia: Nuno Henriques, Rui Clara, Álvaro and Hugo.


Hunting Livingstone from nunocruz on Vimeo.

Sempre sonhei, desde pequinito, ser um explorador de África entre leões, elefantes, leopardos ou crocodilos, sonhando acordado e a dormir com os meus herois Livingstone, Serpa Pinto, Brito Capelo e sobretudo Roberto Ivens (tocou-me sempre mais fundo), esperando um dia poder entrar na sua peugada e "sentir" um cheirinho das suas vidas. É bem verdade, que quando se quer, os sonhos tornam-se realidade e assim cá me encontram com um sorriso imenso, pronto para mais este trajecto nómada.

Partindo do rio Zambeze, na travessia Caia-Chimuara, onde estive curtindo com esses bravos exploradores do Sec. XXI (MOTA-ENGIL) que continuam trazendo novos mundos ao mundo. Tomo o rumo para sul em direcção à Gorongosa e Krugger Park (África do Sul), para entrar na alma africana onde a MUSICA NASCEU e o TEMPO SE PERDEU, que para mim está sobretudo nas gentes, nas paisagens e na vida selvagem. Dali, reentrarei em Moçambique, para reviver a velha Lourenço Marques (Maputo) das minhas memórias de infancia que os meus tios "africanos" me ofereceram.

Paul's Dance (Penguin Cafe Orchestra) marca o ritmo neste inicio de viagem, que tem novos parceiros: a incontornável Patricia (que me quer levar às Seychelles), o Nuno Henriques, o Rui Clara, o Álvaro e o Hugo.

4 comentários:

Eric Blair disse...

pois, pá, living stone vem mesmo a calhar...

Nuno Cruz disse...

Eh, pá. Já estava a ver se tinhas desaparecido, engolido por algum leão ou leopardo mais esfomeado. Por aqui, nunca durmas de janela aberta que podes acordar sem alguma coisa que te faça falta

David Felizardo disse...

Tenho sido um clandestino desta viagem. Não tenho dado nas vistas, sempre escondido lá ao fundo... sem nunca revelar a minha presença, mas sempre seguindo quem sei que me vai levar a um bom porto. Não achei por bem continuar nesta condição… pois estava a receber o que há de melhor sem retribuir, principalmente quando fui convidado desde o primeiro momento a partilhar a viagem. O ser humano tem destas coisas… como diz este último texto, “nosso tempo é marcado pela correria, pela frieza, impaciência, irritação constante, aldrabice e sei lá que mais”. Somos levados a ser o que não queremos ser.. e eu que o diga! Tudo isto talvez seja culpa das campanhas agressivas que nos rodeiam: Tecnologia, inovação, televisão mais fina, um carrão.. esta casa poderia ser minha? Porque não?! - O que tentamos atingir afinal? Melhor qualidade de vida é o que se responde. Talvez o que muitos procuram na tecnologia, nos jogos, nos vícios, seja o que muitos já encontraram no amor. Uma sensação de bem estar, mas nada o substitui.
“Tens que arranjar um emprego em que ganhes bem” - para que? Para poder usufruir de umas férias comerciais como outras centenas de pessoas durante 15dias por ano? Esta viagem que estamos a presenciar é um magnífico exemplo de vida para todos nós! Os vídeos dão vontade de largar tudo e arrancar! Quem me dera...

Hoje em dia a esperança média de vida é de 78anos. Será que vivemos mais do que quando era 60, 50 ou menos?

Eu sou um puto, sempre tentei ser um puto e gostaria de continuar a sê-lo.. seguindo os melhores exemplos!

Em jeito de brincadeira:
http://www.youtube.com/watch?v=LbOOPKBg0iA

(Quanto a este último vídeo, acho que a mistura de língua inglesa e portuguesa, e a rapidez de passagem de imagens confunde um bocado. Talvez sem tantas transições e em dois videos distintos seria de uma compreensão e informação fantástica. Mas é só a minha opinião.)

David Felizardo disse...

Peço desculpa. Queria comentar "A PhD on the Road (Sri Lanka)" Por isso estes dois comentários podem ser apagados.