Visualizations since May 2010

segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

A PhD on the Road (Morocco)

Marrakech, Morocco

Marrakech is one of the four imperial towns of Morocco, capital of Almorávidas and Almohades dinasties. Marrakech was founded in 1070 and it has a strategic location between the desert, and the ocean, facing the Atlas mountains which makes the rigth place for commercial trading. For me Marrakech is a fantastic African town with all its smells, colours and the singing echo of prays spread all around. The Jemaa al Fna, Plaza is the big heart of the city, where everyone / everything seem to converge, and where one can be drowned by magnificent sunsets full of magic.
We just rent some rooms with view to the Plaza, and so i´ll spend sometime here, feeling the life under my nose, while i write down the first chapter of "my romance". Morocco is the perfect place to understand the sedimentary cicle and i have my eyes full of scenaries like Draa and Dadés valleys, Todga Gorges, the Atlas Mountains and the Wind Mountains (Sahara), etc. It will be the chapter of 1001 landscapes, dedicated to this friendly and surprising people, the Berberes, who managed to keep their cultural identity in a arabian world, and so giving raise to a very peculiar country, when compared with the other Magrebe cultures.

Tuareg - Marrakech from nunocruz on Vimeo.

Marrakech é uma das 4 cidades imperiais de Marrocos, berço das dinastias dos Almorávidas e dos Almohades e foi fundada in 1070 neste local de grande importância estratégica entre o deserto, as mantanhas e a planicie costeira, tornando-se num ponto fulcral nas Rotas comerciais de Norte-Sul e/ou Ocidente-Oriente. Para mim, Marrakech é uma fantástica cidade africana pulsando vida em todos os cantos, numa profusão de cheiros, cores e do eco cantado das rezas que inunda a alma. A praça Jemaa al Fna é a alma da cidade para onde tudo parece convergir, e onde se pode assistir diariamente ao espectaculo do pôr-do-Sol, realmente unico. Alugamos quartos numa residencial com vista para a praça e julgo que vou ficar por aqui a apreciar a vida debaixo do meu nariz, enquanto escrevo um capitulo do meu romance. Marrocos é perfeito para se entender o Ciclo Sedimentar, e eu tenho os meus olhos enriquecidos por cenários como os vales do Draa e do Dadés, as gargantas do Togda, as montanhas do Atlas e as Montanhas do vento (Sahara), etc. Será o capitulo das 1001 paisagens, dedicado a esse povo tão amistoso e surpreedente quanto o são os Berberes, responsáveis pela riquissima e variada cultura de Marrocos. Sempre prontos para uma conversa e para nos arrancar uma gargalhada.

3 comentários:

Anónimo disse...

desde que não te tornes num material fino precipitado a partir de soluções percolantes por resultado de processos diagenéticos ... é que caso contrário arriscas-te a ficar por aí.
Eric Blair

Nuno disse...

Eu sou uma espécie de grão de quartzo, pouco sujeito a esses processos, fico apenas um bocado mais redondinho. E ando sempre em movimento, por onde o vento e a água me levarem.

Abraços

Patricia disse...

Ouvi dizer que o bixinho da gripe entrou por ai, sendo assim é melhor não se armar em mineral, não andar muito pela água e pelo vento e ficar na residencial quietinho a recuperar forças para uma nova aventura pois o mundo é muito grande e ainda só estamos em Marrocos!
Beijinhos eheh